thumb-hilaine2

HILAINE

A sua marca quer ficar perto dos consumidores, né?

Mas perto quanto?

O quanto a sua marca está próxima das pessoas?

 
Próxima do tipo que vai morar do lado delas, mesmo se tiver que ser na favela? Próxima do tipo que vai tomar banho na casa do vizinho, porque a resistência do chuveiro queimou? Próxima do tipo que vai fotografar cano de esgoto estourado para a associação de moradores? Próxima do tipo que acorda com bola de futebol batendo no portão, e ainda tem que dar água para as crianças do jogo?

É isso o que um antropólogo faz. Se mistura. Participa. Vive a vida das pessoas, junto com elas. É isso o que a Hilaine faz. E o que ela também faz é compartilhar com as marcas tudo o que aprendeu em seus quase 20 anos de experiência como consultora, pesquisadora, palestrante e, principalmente, especialista em consumo (mentoria para marcas, empresas, novos negócios).

 
Hilaine Yaccoub é doutora (PhD) em Antropologia do Consumo (UFF- RJ), Mestre em Antropologia do Consumo (UFF- RJ), pós graduada em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais (ENCE-IBGE) e formada em ciências sociais (UFRJ).

Seu propósito é promover a ligação entre o mercado consumidor, o meio acadêmico e as empresas. Com isso, Hilaine fez parte da criação do MBA em Estratégias e Ciências do Consumo da ESPM-RJ, palestrou e foi premiada em eventos como o ESOMAR Latin 2015, discursou no TEDx Inatel, com o tema Antropologia do Consumo na Empresa, e também no TEDx Petrópolis, com o tema Consumo Colaborativo nas favelas. Em 2017 participou como conferencista do V Brazilian Undergraduate Student Conference em Georgetown University, Washington D.C. e também na Columbia University em NY.

Atualmente é colunista das Revistas Varejo S.A., Mensch (especializada em comportamento masculino) e Consumidor Moderno e trabalha como consultora de Inteligência de Mercado – Mídias Sociais (Etnografia digital) para o grupo Bioritmo/Smart Fit.

Possui ampla experiência em pesquisas qualitativas, nas quais utiliza a teoria e os métodos da Antropologia para analisar o consumidor em sua totalidade, seus hábitos rotineiros (rituais) encontrados em suas práticas de consumo. Com isso, é gerado um conteúdo único, repleto de informações focadas em interpretações íntimas, chegando a resultados diferenciados que trazem elementos vitais ao desenvolvimento de novas estratégias de inteligência de mercado, cocriação de produtos e serviços como também na avaliação e monitoramento de ações etc.

Com profundidade e paixão pelo seu ofício, destaca-se pela sua empatia e habilidade de investigar tendências, conceitos, oportunidades e inovações no campo do consumo. Seu trabalho consiste em chegar o mais fundo possível no assunto investigado, human to human, para isso, alia as duas ferramentas mais importantes para um pesquisador: seu conhecimento acadêmico teórico e sua pesquisa de campo (etnografia, observação participante e olhar antropológico). Nesse segundo aspecto, simplesmente entrega-se de corpo e alma, já tendo vivido em um bairro popular na região metropolitana do RJ para investigar furto e fraude de energia elétrica para uma concessionária e, posteriormente, alugou 3 casas em diferentes pontos de uma favela carioca por quase quatro anos (Barreira do Vasco) para escrever sua tese de doutorado sobre economia do compartilhamento e consumo colaborativo.


“Meu papel é ser a ponte que une o universo acadêmico e o mercado, traduzindo realidades, lógicas de pensamento e hierarquia de escolhas. Nada é simples, afinal de contas o Brasil não é para principiantes”