BLOG

Se preparando para o Natal

18th novembro , 2017

Muita gente critica o varejo por ter transformado o Natal em um período meramente comercial. Ledo engano. A representação do Natal vai muito além das compras. A troca de objetos valorosos é uma prática antiga que remonta desde os povos chamados “primitivos”. O recebimento de um presente era, e é, considerado uma expressão de reconhecimento, afetividade e, sobretudo, a concretização de uma aliança.

O Natal mais do que uma festa é um momento de sociabilidade, que é expressa por meio da alimentação, da decoração e, é claro, dos presentes. É uma instituição arraigada que representa a tradição do que é a mais pura expressão do espírito de família. É como se todos nós déssemos um tempo para as agruras que nos assolam cotidianamente e focássemos no outro, no coletivo. Esta reunião familiar, em volta da mesa farta, traduz valores, moralidades, ética e afetos. Este “estar junto” é uma prática cultural que permanece nas famílias e se reproduz nas futuras gerações. É importante investir na festa para que se perdure esse sentimento de conexão, partição e intimidade.

É tempo de reviver momentos, é tempo de reafirmar laços, é tempo de nos conectarmos cada vez mais.

O Natal mais do que uma festa é um momento de sociabilidade, que é expressa por meio da alimentação, da decoração e, é claro, dos presentes. É uma instituição arraigada que representa a tradição do que é a mais pura expressão do espírito de família. É como se todos nós déssemos um tempo para as agruras que nos assolam cotidianamente e focássemos no outro, no coletivo. Esta reunião familiar, em volta da mesa farta, traduz valores, moralidades, ética e afetos. Este “estar junto” é uma prática cultural que permanece nas famílias e se reproduz nas futuras gerações. É importante investir na festa para que se perdure esse sentimento de conexão, partição e intimidade.

Quando o ponto de venda prepara o visual merchandising com elementos em vermelho e verde, e com ícones como Papai Noel, árvores iluminadas, renas e afins, para sinalizar a chegada da data, logo remetemos à urgência do preparo da festa, do dar, receber e retribuir. Cuidamos mais do outro e são estes elementos simbólicos que nos dizem que é hora de atentar para o coletivo, familiares, amigos, vizinhos e parentes, os de perto e de os de longe. Nos reunimos para nos dividir de forma conjunta e celebrar as alegrias e percalços vivenciados desde o último Natal. É tempo de reviver momentos, é tempo de reafirmar laços, é tempo de nos conectarmos cada vez mais.

O preparo do Natal, seja por meio das compras de mantimentos ou de enfeites decorativos, nos ajuda a “entrar no clima” e gera uma expectativa que vai além do festejo: a alegria de ofertar e receber aquilo que toda família almeja, a união.

 

Data de publicação: 11 de novembro de 2016
Fonte: http://revistavarejosa.com.br/colunistas/se-preparando-para-o-natal/