BLOG

O empreendedor que existe em cada um de nós

18th novembro , 2017

Acabou o expediente. As luzes apagam-se e você finalmente vai descansar em casa. Agora, só vai se preocupar com a empresa na segunda-feira.

Muitas vezes, a vida profissional para o empregado tem o bônus de uma rotina organizada, com riscos relativamente controlados. Especialistas e gurus de autoajuda insistem em nos dizer que não devemos misturar a vida profissional com a pessoal, mas como fazer isso quando somos empreendedores? Todas as decisões que tomamos ao exercer esse papel impactam na nossa vida como um todo, de forma global e não segmentada.

Quando você decide empreender, sua vida mistura-se com o trabalho e suas decisões de trabalho impactam na sua vida, ponto-final.

Com uma economia cada vez mais instável, não é incomum encontrar empregados que também possuem uma vida empreendedora, desenvolvendo comércio ou prestação de serviços nas horas vagas. Para ilustrar isso, basta perguntar para o motorista da Uber que você está utilizando no que ele trabalha quando não está dirigindo. Já encontrei zeladores de edifícios comerciais, enfermeiros, representantes comerciais, que, em seus dias de folga, estão fazendo um extra.

Empreender é ter certeza de que você, naquele papel, é sua empresa; não tem divisão, não tem expediente, não tem hora, não tem lugar… Cada oportunidade é percebida como uma chance para vencer desafios diários e atender ao seu cliente da melhor forma possível, porque você é a personificação da sua empresa, aliás, você é sua empresa, com todo o prestígio e peso que ela aporta.

Quando faço registro em hotéis, inscrição em congressos ou até mesmo em portarias de edifícios comerciais, sempre tem a pergunta: e de qual empresa? A resposta que sempre dou é “sou eu minha empresa”. Apesar de todo o avanço, ainda é difícil, para setores acostumados com empregados, lidar com empreendedores, sem falar nas burocracias das Juntas Comerciais, nas quais você precisa de um endereço para existir. Em tempos modernos, eu, meu computador, meu celular e minha nuvem somos minha empresa. Como lidar com isso num mundo tão burocratizado?

Estamos vivenciando um movimento que aponta para novas categorias de trabalhador, com o empreendedor surgindo como grande protagonista do atual mercado de trabalho nacional. Nesse sentido, órgãos, como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), tentam organizar esses trabalhadores informais, elevando seu status para empreendedores, como o Microempreendedor Individual (MEI). Assim, por meio de um Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), os microempresários passam a ser vistos com mais deferência, conseguem se formalizar e ganham o status de profissionais. No entanto, há controvérsias do sistema, como todo empreendedor tradicional bem conhece: ainda estamos lidando com instituições que não facilitam o entendimento das muitas burocracias que nos envolvem, com os embaraços dos sistemas fora do ar, com contadores que mais parecem mágicos ilusionistas, e seguimos em frente, tentando, a duras penas, garantir o pagamento do boleto nosso de cada dia.

 Data da publicação: 3 de setembro de 2017
Fonte: http://revistavarejosa.com.br/colunistas/o-empreendedor-que-existe-em-cada-um-de-nos/