Foto da Hilane

A sua marca
quer ficar perto
dos consumidores?

Mas perto quanto?

O quanto a sua marca
está próxima das pessoas?

“Meu papel é ser a ponte que une o universo acadêmico e o mercado, traduzindo realidades, lógicas de pensamento e hierarquia de escolhas. Nada é simples, afinal de contas o Brasil não é para principiantes”

Próxima do tipo que vai morar do lado delas, mesmo se tiver que ser na favela? Próxima do tipo que vai tomar banho na casa do vizinho, porque a resistência do chuveiro queimou? Próxima do tipo que vai fotografar cano de esgoto estourado para a associação de moradores? Próxima do tipo que acorda com bola de futebol batendo no portão, e ainda tem que dar água para as crianças do jogo?

É isso o que um antropólogo faz. Se mistura. Participa. Vive a vida das pessoas, junto com elas. É isso o que a Hilaine faz. E o que ela também faz é compartilhar com as marcas tudo o que aprendeu em seus quase 20 anos de experiência como consultora, pesquisadora, palestrante e, principalmente, especialista em consumo (mentoria para marcas, empresas, novos negócios).

Hilaine Yaccoub é doutora (PhD) em Antropologia do Consumo (UFF- RJ), Mestre em Antropologia do Consumo (UFF- RJ), pós graduada em Estudos Populacionais e Pesquisas Sociais (ENCE-IBGE) e formada em ciências sociais (UFRJ).

Seu propósito é promover a ligação entre o mercado consumidor, o meio acadêmico e as empresas. Com isso, Hilaine fez parte da criação do MBA em Estratégias e Ciências do Consumo da ESPM-RJ, palestrou e foi premiada em eventos como o ESOMAR Latin 2015, discursou no TEDx Inatel, com o tema Antropologia do Consumo na Empresa, e também no TEDx Petrópolis, com o tema Consumo Colaborativo nas favelas. Em 2017 participou como conferencista do V Brazilian Undergraduate Student Conference em Georgetown University, Washington D.C. e também na Columbia University em NY.

Atualmente é colunista das Revistas Varejo S.A., Mensch (especializada em comportamento masculino) e Consumidor Moderno e trabalha como consultora de Inteligência de Mercado – Mídias Sociais (Etnografia digital) para o grupo Bioritmo/Smart Fit.

Possui ampla experiência em pesquisas qualitativas, nas quais utiliza a teoria e os métodos da Antropologia para analisar o consumidor em sua totalidade, seus hábitos rotineiros (rituais) encontrados em suas práticas de consumo. Com isso, é gerado um conteúdo único, repleto de informações focadas em interpretações íntimas, chegando a resultados diferenciados que trazem elementos vitais ao desenvolvimento de novas estratégias de inteligência de mercado, cocriação de produtos e serviços como também na avaliação e monitoramento de ações etc.

Com profundidade e paixão pelo seu ofício, destaca-se pela sua empatia e habilidade de investigar tendências, conceitos, oportunidades e inovações no campo do consumo. Seu trabalho consiste em chegar o mais fundo possível no assunto investigado, human to human, para isso, alia as duas ferramentas mais importantes para um pesquisador: seu conhecimento acadêmico teórico e sua pesquisa de campo (etnografia, observação participante e olhar antropológico). Nesse segundo aspecto, simplesmente entrega-se de corpo e alma, já tendo vivido em um bairro popular na região metropolitana do RJ para investigar furto e fraude de energia elétrica para uma concessionária e, posteriormente, alugou 3 casas em diferentes pontos de uma favela carioca por quase quatro anos (Barreira do Vasco) para escrever sua tese de doutorado sobre economia do compartilhamento e consumo colaborativo.